domingo, 12 de abril de 2015

Goiânia tem demanda para voos internacionais?!

Apesar do nome, o Aeroporto Internacional Santa Genoveva, em Goiânia, não mantém voos diretos para o exterior. Mas, com a conclusão das obras de ampliação - prevista para novembro -, ele deverá ser de fato internacional. A promessa foi feita pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Eliseu Padilha, durante vistoria da retomada das obras de infraestrutura do novo terminal, na tarde de ontem. A capital terá capacidade para receber e enviar voos regulares para países da Américas Latina, Central e do Norte, sem a obrigatoriedade de conexões dentro do território brasileiro.



Durante a visita à capital, o ministro negou as informações divulgadas na semana passada pelo líder do empreendimento da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) em Goiânia, José Eduardo Bernat. Segundo Bernat, o novo terminal funcionaria, a partir de 15 de novembro, de maneira parcial. Mas o ministro promete um aeroporto funcionando, na data determinada pela presidente Dilma Rousseff, com 100% da capacidade prevista.

Na semana passada, Bernat afirmou que o Santa Genoveva não tinha condições de se tornar efetivamente aeroporto internacional por conta do tamanho da pista, que não suporta grandes aeronaves, e pela proximidade com Brasília, onde existe um terminal com voos diretos para outros países.

VOOS INTERNACIONAIS?

Padilha citou como exemplo o avião que vai para a Argentina, um A-320, que segundo ele têm total condições de pousar no novo complexo do Santa Genoveva. “Aqui pousam todos os aviões que não sejam de grande porte. Passageiros que pousam em Guarulhos poderão vir para este terminal”, garantiu.

Questionado sobre a proximidade com Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, no Distrito Federal, o ministro afirmou: “O que vai ditar é a necessidade da cidade. Havendo demanda, isso se ajusta. Não havendo demanda, se vai a Brasília”.

O presidente da Infraero, Gustavo do Vale, também participou da vistoria das obras retomadas ontem e reafirmou o compromisso de entregar a obra completa, incluindo as partes de drenagem e rede de esgoto. “Dentro do nosso cronograma, as obras de drenagem e rede de esgoto começam hoje (ontem), assim como a construção do pátio para estacionamento e pistas de táxi das aeronaves, estacionamento dos veículos e o sistema viário interno do aeroporto”, garantiu.

Vale também disse que a pista é adequada e homologada a voos internacionais de média distância e tem área prevista para a instalação da Polícia Federal e alfândega, mas ressaltou: “Condições ele vai ter. Agora, se ele vai ser não depende da Infraero e sim da demanda das companhias aéreas. Só será ativado a partir do momento que as companhias disserem que sim”, comentou.

"Goiânia já tem o nível de uma capital internacional. O aeroporto apenas não estava condizendo com a cidade. Goiânia vai se incluir nas cidades comvoo internacional."
Eliseu Padilha, ministro da Secretaria de Aviação Civil

"As obras do pátio e da pista vão começar precisamente em 6 de abril. Todas essas obras estarão concluídas em novembro."
Dilma Rousseff, presidente da República durante discurso em Goiânia no Paço Municipal no dia 19 de março.

"Em função da declaração da presidente, estamos revendo o nosso cronograma. O terminal não estará funcionando a plena carga.”
José Eduardo Bernat, líder do empreendimento da Infraero em Goiânia, no dia 1º de abril.

Fonte: Jornal O Popular via GoianiaBR

Comentários GYN Online: Estão tentando agradar o povo goiano para minimizar as críticas a respeito do super atraso das obras do novo terminal de passageiros. Estamos no dia 12/04 e as obras das taxiways e pátios ainda não começaram, pelo menos externamente. A região metropolitana de Goiânia até tem capacidade de ter alguns voos semanais internacional, mas para isso temos que ter um terminal digno para receber os passageiros em geral. Mesmo com o novo terminal, o complexo aeroportuário da capital estará defasado. Em 2014, mais de 3 milhões e 300 mil passageiros passaram por Goiânia e a expectativa para 2015 é chegar ultrapassar a barreira das 3,5 milhões. FALTA MUITO!

5 comentários:

Gustavo Barros disse...

Como goianiense fico extremamente frustrado ao ver que uma obra que se arrasta ha anos nao atendera a demanda. Goiania definitivamente e uma capital de nivel internacional e infelizmente o aeroporto nao esta/estara condizente com o porte de nossa cidade pelo menos a curto/medio prazo. Lamentavel!

Lucas RVD disse...

Acho que vão é mudar o nome do aeroporto para Aeroporto Regional Santa Genoveva.

Guilherme disse...

"Apesar do nome, o Aeroporto Internacional Santa Genoveva".
O nome do aeroporto é só Santa Genoveva, não há Internacional no nome. O aeroporto de Goiânia é um aeroporto doméstico. Atualmente não recebe voos internacionais porque o aeroporto não é um aeroporto internacional.

João Paulo Rodrigues dos Santos disse...

qual foi o maior avião que já pousou em Goiânia ?

Sidney disse...
Este comentário foi removido pelo autor.