quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Azul opera voo ATR 72 em Rio Verde

A AZUL operou hoje (29) o voo Campinas-SP - Rio Verde-GO e retorno com o ATR 72-600, registrado como PR-AQL para 70 passageiros. 



Normalmente, a companhia utiliza os voos ATR-42 para 48 passageiros e devido a uma manutenção não programada na aeronave, efetuou a troca de equipamento para evitar o cancelamento do voo. Assim, a Azul operou os voos AD2512/AD2513 com três horas de atraso.

A empresa já demonstrou interesse ao Governo de Goiás, na qual administra o aeroporto, para um upgrade na aeronave que opera no sudoeste goiano. Porém, devido a infraestrutura do aeroporto não é possível. Com isso, apenas voos esporádicos como o caso de hoje são operados com aeronave maior.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

SAAB conclui venda de 36 caças Gripen NG para a FAB

O grupo sueco de armamento e aeronáutica Saab anunciou nesta segunda-feira (27) a assinatura do contrato com o governo do Brasil para a venda de 36 aviões militares Gripen de nova geração, por US$ 5,4 bilhões (R$ 13,4 bilhões).



Saab informou que também assinou um contrato de cooperação industrial, que incluirá transferências de tecnologia à indústria brasileira nos próximos 10 anos.

O contrato inclui 28 aviões de apenas um assento e oito aeronaves de duas posições, para treinamento. Segundo a Aeronáutica, o contrato foi assinado na sexta-feira (24), em Brasília, e envolve o treinamento de pilotos e mecânicos na Suécia.

A empresa sueca informou que as entregas às Forças Armadas brasileiras acontecerão entre 2019 e 2024.

O preço assinalado no contrato final é superior ao previsto em dezembro de 2013, quando o governo brasileiro escolheu o modelo sueco em uma disputa denominada "FX-2". Na época, a proposta apresentada pela Saab era considerada a mais barata entre as concorrentes e estava em US$ 4,5 bilhões. A entrega inicial prevista também era estipulada para 2018.


Aluguel "tampão"


As negociações prosseguem agora para a cessão temporária de uma versão anterior do Gripen ao Brasil pela Força Aérea que poderia ser usado nas Olimpíadas de 2016.

Até 12 unidades das versões C/D do caça podem ser alugadas temporariamente pelo governo até a chegada dos novos, mas o valor e os termos do acordo ainda estão sendo conversados pelo governo, diz a Aeronáutica.

Fonte: G1.com

Piper Seneca III declara emergência e pousa em Goiânia

Na tarde desta terça-feira, 28, uma aeronave de pequeno porte Piper Seneca III, com duas pessoas a bordo e registado como PP-VRG, declarou emergência para pouso no aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia. 

Aeronave similar - ©CPV News
A aeronave teve problemas com o alerta de combustível e assim obteve prioridade para pouso no aeroporto. Momentos antes do toque na pista 32, o sistema de combustível já estava normalizado e o procedimento transcorreu normalmente.

Duas aeronaves, um Cessna 152 e um Baron 58, estavam em aproximação ao aeroporto de Goiânia e tiveram de fazer espera para aguardar o procedimento. Toda a operação durou quase 10 minutos.

domingo, 26 de outubro de 2014

Fokker 100 da Avianca em Goiânia

O Fokker 100 da Avianca novamente deu as caras pela capital goiana. Neste domingo, dia 26, devido a manutenção não programada no Airbus A318, a aeronave cumpriu dois voos no aeroporto Santa Genoveva, o primeiro para São Paulo, aeroporto de Guarulhos, na parte da manhã e o segundo, para Brasília-DF, na parte da tarde.

A aeronave utilizada foi o PR-OAJ que tem 12 anos e voa nas cores da Avianca desde 2005. Conforme anunciado pela companhia, no primeiro semestre de 2015 a empresa irá aposentar todas as aeronaves deste modelo. Para os entusiastas e apaixonados pelo Fokker 100, ainda é uma boa oportunidade para voar e observar a aeronave em solo goiano.

Confira alguns registros feito pelo GYN Online do Fokker 100 no aeroporto Santa Genoveva.


Aposentado: MD11 não opera mais voos regulares com passageiros

Neste domingo, dia 26, ocorreu o último voo com passageiros do Mcdonnell Douglas MD11 no mundo. Este voo foi operado pela KLM Royal Dutch Airliners entre Montreal, no Canadá, e Amsterdã, na Holanda. 

Os últimos destinos atendido pelo saudoso MD-11 eram Montreal e Toronto, ambas no Canadá. Agora, as cidades serão atendidas pelo Airbus A330 e Boeing 747-400 respectivamente.

O último Mcdonnell Douglas MD11 utilizado foi o PH-KCE , que se exibiu e parou próximo ao terraço do aeroporto de Schiphol, em Amsterdã-HOL. A primeira aeronave deste modelo foi entregue para KLM em 1993, que operou um total de dez aeronaves.

No Brasil, o saudoso tri-jato voou nas cores da VARIG, VASP e TAM e por muito tempo brilhou no céu brasileiro. Atualmente, alguns MD11 voam para o país em voos cargueiros, operados pela Fedex, Lufthansa Cargo, Martinair Cargo, Centurion Cargo e Avient Cargo. 

Por fim, em 11 de novembro, a KLM irá operar três voos panorâmicos de despedida a partir do aeroporto de Schiphol. Posteriormente o último pouso, mais ou menos 150 MD11 ainda voarão pelo mundo, porém operando apenas voos cargueiros.


© Bruce Drum